Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Manter os pequenos em constante movimento é sinônimo de desenvolvimento saudável e qualidade de vida. Mas se engana quem pensa que não é possível adaptar aulas de Pilates para crianças, viu?! Afinal, todo e qualquer exercício pode (e deve) ser ajustado, dependendo das condições dos alunos e suas respectivas faixas etárias.

O criador do Método, Joseph Pilates, em seu livro Your Health (1934), dedicou um capítulo para falar sobre as crianças, o qual recebeu o título de “First Educate the Child” (Primeiro Eduque a Criança). 

Em seu primeiro parágrafo, ele afirma a importância dos bons hábitos e do equilíbrio entre corpo e mente. Além disso, critica a forma como a prática de atividades físicas era feita em sua época, sem consciência do movimento.

Atualmente, as crianças não têm o hábito de brincar e de se exercitar, o que colabora para o desenvolvimento de patologias relacionadas à obesidade e ao sedentarismo, bem como dificuldades relacionadas às habilidades motoras, como equilíbrio, coordenação motora, propriocepção, noção espacial e temporal.

A pandemia e o isolamento social aumentaram os índices de sedentarismo e muitas crianças pararam a prática de esportes coletivos pelo contato físico e pela necessidade do distanciamento. Desde então, outras modalidades de exercício físico começaram a ganhar importância e destaque, entre elas o Pilates.

Nesta matéria, você vai entender a necessidade das aulas de Pilates para crianças e como é possível combinar exercícios assertivos e que tragam conforto e bem-estar na saúde da criançada. Continue a leitura!

 

Os benefícios das aulas de Pilates para crianças 

O Pilates apresenta inúmeros benefícios para as crianças, como a melhoria das:

A consciência corporal desenvolvida na infância serve como base para um desenvolvimento psicomotor adequado. As aulas de Pilates para crianças, assim como dança, ritmos, esportes e outras modalidades, atuam de maneira positiva no desenvolvimento do esquema corporal.

Hornsby e Johnston (2020), em uma revisão sistemática sobre o efeito do Método Pilates em crianças e jovens, observaram melhora da flexibilidade, força e controle postural, além de reduzir a dor em crianças com patologias musculoesqueléticas.

O bom desenvolvimento das aptidões físicas na infância é essencial para os esquemas corporais adquiridos ao longo da vida.

Os pais e responsáveis estão buscando o Pilates com o objetivo de tratamento e prevenção para as crianças. Esta procura pode ser justificada pelo fato de o Pilates trabalhar o corpo como um todo, não ser competitivo, ser um exercício físico individual e sem grande contato físico, além de ser importante no tratamento de patologias ortopédicas e alterações posturais.

Muitos pais, por experimentarem ou serem adeptos ao Pilates, também querem que seus filhos pratiquem desde crianças.

 

Aulas de Pilates para crianças e adultos são a mesma coisa?

Com certeza não!

As aulas de Pilates para crianças, assim como o acompanhamento, precisa ser direcionado à faixa etária e à fase específica do desenvolvimento, com foco em adaptações e linguagem própria durante a sessão.

A criança aprende brincando e o universo lúdico é um forte aliado nesse atendimento. As brincadeiras devem conduzir a execução do exercício e ser específicas para cada idade.

Os exercícios no solo ganham destaque e os grupos são utilizados para deixar a aula mais dinâmica e aumentar a interação. Os aparelhos do Pilates não possuem dimensões próprias para o público infantil e precisam de ajustes sempre que forem utilizados. 

Além disso, os exercícios executados nos aparelhos precisam de supervisão direta, pelo risco de lesões e quedas. Por esses motivos, as sessões de Pilates em grupos de crianças são uma estratégia segura e lucrativa, sendo benéfica para ambos os lados.

Portanto, é muito importante que o profissional se especialize na área e, principalmente, goste de trabalhar com crianças das mais diferentes idades e comportamentos.

 

Onde e como ministrar as aulas de Pilates para crianças?

O Pilates para crianças abre uma enorme possibilidade de atuação e não se restringe aos studios. O atendimento também pode ser feito à domicílio, em clínicas, escolas, academias, condomínios e de forma online.

Isso se deve ao fato do baixo investimento para o atendimento do público infantil. Uma área de MAT Pilates e alguns acessórios são os principais investimentos necessários para dar início às aulas de Pilates para crianças

Além disso, muitos dos materiais podem ser improvisados, como rolos, almofadas, bambolês, faixas elásticas, cordas, bolas de tamanhos diversos, bastões, fitas e bexigas.

 

Qual a idade certa para começar? 

Não existe uma idade certa, visto que cada criança apresenta as suas características próprias de desenvolvimento, e por isso, uma avaliação detalhada deve ser realizada com cada participante.

Sugere-se que o início seja a partir dos 7 anos de idade. Um dos fatores está relacionado ao intelecto, compreensão das regras e à coordenação aos movimentos. 

A partir dessa idade, a criança inicia o processo de reflexão, é capaz de pensar antes de agir e tem mais domínio sobre consciência e esquema corporal. Todas essas características do desenvolvimento facilitam a introdução dos princípios do Pilates.

Posso fazer turmas com crianças mais novas?

Depende! Da sua avaliação, objetivos e das etapas de desenvolvimento de cada criança.

Mesmo sendo crianças, existem riscos no atendimento?

Os riscos de lesão são muito baixos, desde que os exercícios sejam prescritos e orientados de forma adequada. 

Para garantir o risco mínimo, as cargas devem ser apropriadas, com progressão gradual, assim como a seleção dos exercícios deve levar em conta a idade e avaliação prévia, além do respeito do tempo de recuperação de cada um.

A criança consegue entender e colocar em prática todos os princípios do Pilates?

Nem mesmo os adultos conseguem assimilar os princípios do Pilates em suas primeiras sessões no Método. 

Portanto, vale ressaltar que o trabalho com crianças é gradativo e evolutivo. Os conceitos devem ser inseridos aos poucos e enfatizados de forma leve e lúdica em cada sessão. Lembrando sempre que a brincadeira gera aprendizado.

 

Conclusão

Com esta crescente procura pelo atendimento kids, vale a pena investir em formação profissional e oferecer serviço de qualidade aos que buscam reabilitação e prevenção.

O profissional deve conhecer o desenvolvimento infantil normal e suas variações e estar apto a prescrever, adaptar e supervisionar as aulas de Pilates para crianças.

Já pensou em se tornar um profissional especializado, alavancar a carreira e ainda dominar um segmento tão crescente no mercado? 

Adquira o curso Pilates Kids do Grupo VOLL, ministrado pela professora Luana Bernardo e aprenda como atender o público infantil em todas as idades, aplicar a modalidade em escolas, além da oportunidade de expandir seu studio. Ficou interessado? Basta clicar aqui!

Se preferir, baixe gratuitamente nosso e-book e entenda como aplicar o Pilates, e se tornar referência no assunto na sua região.

Trabalhar com o público infantil é brincar o dia todo! A diversão é garantida durante cada sessão!

 

Referências Bibliográficas 

GALLAHUE DL, OZMUN JC. Compreendendo o desenvolvimento motor: Bebês, Crianças, Adolescentes e Adultos. 3ª Ed. São Paulo: Phorte, 2005. 

HORNSBY E, JOHNSTON LM. Effect of Pilates Intervention on Physical Function of Children and Youth: A Systematic Review. Arch Phys Med Rehabil. 2020 Feb;101(2):317-328.

PILATES JH. A Obra completa de Joseph Pilates. Sua saúde e o retorno à vida pela contrologia. Coautoria de William John Miller; Tradução Cecilia Panelli. 1ªEd. São Paulo: Editora Phorte, 2010.