Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Ser consciente dos próprios movimentos, da postura e de como o corpo se movimenta ajuda a ter mais qualidade de vida. Com o mundo cada vez mais digital, seguimos no “piloto automático” e muitas pessoas não têm ideia sobre o que é tomar consciência do próprio corpo. Muitas vezes observamos o nosso corpo somente quando ele emite sinais de que algo não está bem e é possível evitar que isso aconteça ao desenvolver consciência corporal.

Quando tomamos consciência do nosso próprio corpo, escutando-o e sentindo os sinais que ele emite, conseguimos viver mais conectados com o ambiente à nossa volta, economizando energia ao realizar movimentos e ainda com menos chances de desenvolver lesões.

Várias técnicas holísticas e que despertam o trabalho entre mente-corpo auxiliam no desenvolvimento da consciência corporal. Joseph Pilates, quando iniciou a criação do seu Método “Contrologia”, influenciado durante o período pós-guerra na Alemanha com estudos sobre ciência, literatura, filosofia e artes, já abordava a ligação do corpo com a mente.

O Pilates, assim como outros métodos que trabalham a consciência corporal são vias para que ocorra essa transformação em cada pessoa e para que isto ocorra é necessário o despertar da consciência individual de cada um.

Ficou curioso nesta tomada de consciência? Neste texto você irá conhecer algumas dicas importantes para desenvolver consciência corporal e o despertar do seu eu através do trabalho corpo e mente!

O que é consciência corporal?

Consciência corporal é quando a pessoa tem o conhecimento do próprio corpo, sabe como ele se movimenta, suas funções e reações corporais diante do espaço em que se encontra.

A interação corpo e mente são iniciados desde a fase da infância, onde o desenvolvimento cognitivo e corporal ocorrem quando há estimulações sensoriais em ambientes ricos. Para que o ser humano tome consciência do seu próprio corpo, é necessário que ele aprenda os movimentos através dos estímulos.

Por isso, crianças que sempre foram estimuladas através do movimento, tornam-se adultos com maior equilíbrio motor, coordenação motora e conscientes da própria postura.

A consequência de uma boa consciência corporal trará maior controle motor e postural.Uma melhora do controle do equilíbrio corporal está relacionada com um melhor controle neuromuscular, o qual é adquirido pelo aprendizado motor.

Portanto, mesmo que a pessoa não tenha recebido muitos estímulos quando criança, é possível melhorar e aprimorar a consciência corporal na fase adulta.

A importância de desenvolver consciência corporal

Saber reconhecer os sinais que seu corpo emite, bem como sinais de alerta, é super importante nesta tomada de consciência, pois muitas lesões ou traumas podem ser evitados quando a pessoa tem conhecimento dos seus movimentos.

Quando há excessos ou quando passamos dos limites, nosso corpo emite sinais de alerta. Ter consciência de até onde se pode ir e qual é o momento de parar é importante no processo de prevenção de lesões. Muitas patologias e doenças musculoesqueléticas podem ser evitadas quando temos a consciência e o domínio pleno do corpo.

Por exemplo, contraturas musculares, estiramentos ligamentares e outras lesões são evitadas quando a pessoa tem a consciência de como realizar movimentos que não agridam seu corpo e quando é o momento certo de diminuir a sobrecarga imposta na estrutura para não se machucar.

Pessoas com maior consciência corporal conseguem aproveitar a sua saúde e ter uma melhora na qualidade de vida, pois conseguem, além de melhorar, ficar atentas nas suas atividades da vida diária, como por exemplo, agachar para pegar um objeto, carregar sacola de compras. Se não existisse a consciência corporal e estruturas em nosso corpo para nos proteger (receptores sensoriais como os fusos musculares e os órgãos tendinosos de Golgi), as pessoas não teriam limites. Um exemplo clássico são as pessoas que iniciam uma atividade física sem experiência anterior e sem orientação de um profissional e acabam sobrecarregando o corpo podendo causar sérias lesões.

Como o Pilates auxilia a desenvolver consciência corporal?

O Método Pilates promove a consciência corporal, a qual é adquirida mediante ao treino até que o aluno consiga o controle dos próprios movimentos e do próprio corpo.

O pensamento do Pilates foi construído durante o período do pós-guerra e ainda mediante a influência das terapias holísticas européias (Hidroterapia, Terapia dos Pontos Gatilhos e Trabalho da Respiração), dança e a meditação. O seu trabalho desenvolveu uma metodologia que preconiza a obtenção da saúde integral por meio do engajamento total do corpo com exercícios trabalhados com a respiração.

“Para obter as realizações mais elevadas dentro do escopo das nossas capacidades em todos os aspectos da vida, devemos nos esforçar constantemente para adquirir corpos fortes e saudáveis e para desenvolver nossas mentes ao máximo de nossas habilidades.” (Return to life Through Contrology, 2005).

Joseph acreditava que o corpo é organizado para o movimento por meio da centralização da força com o desenvolvimento muscular equilibrado através da concentração mental constante, possibilitando movimentos de forma eficiente e segura.

“Um dos principais resultados da Contrologia é adquirir o domínio da mente sobre o controle completo do corpo” (Return to life Through Contrology, 2005).

Portanto, o Pilates desenvolve o movimento e a consciência corporal e este reconhecimento do próprio corpo possibilita movimentos mais eficientes, como o controle neuromuscular, maior qualidade e energia corporal através dos princípios:

  • Concentração;
  • Centralização;
  • Respiração;
  • Precisão;
  • Controle;
  • Fluidez

Dicas de como desenvolver a consciência corporal

Dica 1 – Tomada de consciência

Primeiramente, observe os seus movimentos e a sua postura nas atividades da vida diária.

  • Como eu me sento?
  • Como eu ando?

Levando a sua atenção aos movimentos habituais fará com que você inicie esta conscientização e conhecimento do seu próprio corpo.

Dica 2 – Observe seu corpo

Fique em frente a um espelho e observe seu corpo e como está a sua postura. Vivemos em um mundo tão acelerado que mal prestamos atenção em nosso corpo e o que ele nos diz.

Iniciar esta busca e reconhecimento trará a consciência da imagem e esquema corporal individual.

Dica 3 – Pratique uma atividade física

O Pilates é uma ótima atividade para desenvolver a consciência corporal e o controle do próprio corpo, porém outras modalidades como o Yoga e a dança também auxiliam nesta descoberta.

Dica 4 – Preste atenção na sua respiração

A respiração é um ótimo meio de canalização de energias e conexão da mente e corpo.

“Acima de tudo, aprenda a respirar corretamente.”

A respiração é a parte integral do funcionamento global do corpo e através dela nos concentramos, relaxamos e tomamos consciência corporal.

Observe como está a sua respiração. Inicie a prática respiratória em uma postura confortável, direcionando o ar para partes diferentes do tronco (peito e abdômen). Para potencializar a técnica, realize de olhos fechados e faça todas as vezes que estiver acelerado.

Respirar trará calma e melhor atenção ao seu corpo.

Dica 5 – Medite

Dica interligada com a anterior.

Podemos realizar pequenas pausas de dois a cinco minutos por dia para observar a respiração, os sinais e sons do nosso corpo ou somente esvaziar a mente e relaxar o corpo.

A prática meditativa auxilia no conhecimento corporal e também nas emoções e sensações.

Conclusão

Conhecer melhor o próprio corpo através de mudanças simples na rotina e com a prática de exercícios físicos é a forma para desenvolver a consciência corporal. Desenvolver consciência corporal não é desafiador, alie-se com profissionais que possam te conduzir a esta descoberta de maneira encantadora e prazerosa.

 

Referências

PILATES, J. H.; MILLER, W. J. A obra completa de Joseph Pilates: Sua Saúde – O retorno à vida pela Contrologia. São Paulo: Phorte; 2010.

ROCHA, I.P.Consciência corporal, esquema corporal e linguagem do corpo.Portal de Revistas UNISUAM,2015.

VOLL PILATES GROUP: Apostila- A Teoria do Método Pilates: Da História à Biomecânica, 2ª ed.Porto Alegre-RS: Ideograf,2016.