Posted in:

Especial Novembro Azul: Benefícios do Pilates no Câncer de Próstata

Especial Novembro Azul: Benefícios do Pilates no Câncer de Próstata
Gostou? Avalie!

O Câncer de Próstata afeta milhares de homens todos os anos, sendo o segundo tipo de câncer que mais atinge homens no Brasil. A Campanha Novembro Azul foi criada justamente para conscientizar a população dos riscos que a doença pode trazer para a vida de homens com mais de 60 anos.

Hoje, no Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, vamos entender melhor as causas e consequências do Câncer de Próstata. E como o Método Pilates pode contribuir para uma boa reabilitação pós tratamento. Vamos lá?

O que é Câncer de Próstata?

O Câncer de Próstata nada mais é que uma hiperplasia – o aumento de um determinado tipo de tecido devido a multiplicação desenfreada das células que o compõe. Essa hiperplasia pode ser tanto benigna quanto maligna.

A hiperplasia benigna é definida como a proliferação de células do epitélio e estroma-prostático, formando um tecido adenomatoso. Essa proliferação causa o aumento do volume da glândula que fica em torno da uretra.

Apesar de não ser um tumor, a hiperplasia benigna pode afetar a função vesical e uretral do homem, gerando sintomas urinários.

Já a hiperplasia maligna criam alterações de tamanho, forma ou textura da próstata por conta de células neoplásicas. Se essa hiperplasia não for tratada logo no começo, há chances de gerar metástases.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a idade é um dos fatores de risco mais comuns, uma vez que homens com mais de 65 anos de idade possuem mais chances de contraírem câncer.

Como é o tratamento de Câncer de Próstata?

O tratamento do Câncer de Próstata é individual e deve ser determinado pelo proctologista, de acordo com o estágio da doença e do grau histológico.

Se o câncer for localizado, pode-se optar pela prostatectomia radical, ao qual a sobrevida em dez anos pode atingir 90%, sendo equivalente à da população normal. Nos casos metastáticos, o tratamento é paliativo e o prognóstico bem mais reservado.

A hormonioterapia e a radioterapia reduzem o câncer, mas ele geralmente reaparece em alguns anos, verificando-se também o risco de impotência com estes tratamentos.

A patologia localizada é tratada primariamente com cirurgia, radioterapia ou combinação de ambas. Com taxa de sobrevida de 15 anos em 90% dos casos. Pode ser feito também um tratamento com administração de hormônios.

Como o Método Pilates auxilia no tratamento?

O Pilates é uma ótima atividade física que pode auxiliar homens que passaram por tratamento do câncer por melhorar o sistema imunológico. Ele proporciona também:

  • Melhora da postura
  • Flexibilidade
  • Coordenação
  • Prevenção de lesões
  • Aumento da disposição
  • Fortalecimento muscular
  • Bem-estar físico e mental
  • Equilíbrio
  • Auxilia na reabilitação física
  • Melhora nas atividades de vida diárias
  • Melhora resistência
  • Auxilia na capacidade cardiovascular e respiratória
  • Diminui o percentual de gordura
  • Melhora dores musculares
  • Alivia a fadiga

Ele também fortalece a musculatura do corpo e melhora as atividades funcionais reduzindo a fadiga e os níveis de depressão. Esses, aparecem quando o paciente realiza tratamento com radiação e farmacológicos.

Estudos mostram a melhora da qualidade de vida através de treinamento de força é eficaz para reduzir fadiga entre os sobreviventes do câncer de próstata (Panel, 2010).

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul surgiu na Austrália em 2003, quando um grupo de amigos decidiu deixar o bigode crescer com o objetivo de chamar atenção para a saúde masculina.

No Brasil, a campanha foi trazida em 2008 pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, juntamente com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Além de conscientizar a respeito do Câncer de Próstata, a campanha se tornou um marco ao falar da saúde do homem. E, também, ao tentar desmistificar o exame de toque – pouco falado entre os homens.

Concluindo…

O Método Pilates pode contribuir para uma melhora significativa de pacientes que passaram pelo tratamento cirúrgico, ou não, do Câncer de Próstata.

É necessário o acompanhamento constante de profissionais devidamente capacitados, sendo a condição mais ideal, a presença de uma equipe multidisciplinar, principalmente quando se refere a indivíduos hospitalizados e acamados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *