Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Sabemos que a dor lombar é um mal comum na vida de muitos brasileiros e afeta vários de nossos pacientes e, por isso, é muito importante ter um bom e adequado repertório de exercícios para a lombar.

Lembre-se: as causas de uma lombalgia variam de paciente para paciente. Alguns deles terão um resultado positivo a um certo grupo de exercícios para a lombar, enquanto outros podem não ter um quadro evolutivo.

Para ter efetividade no trabalho realizado com o aluno, é fundamental realizar uma avaliação inicial e, a partir dela, ter um ponto de partida.

Outro ponto importante é que os exercícios para a lombar só serão realmente úteis se o instrutor conhecer realmente a fonte do problema.

Nesta matéria estão 20 exercícios para lombar, continue lendo e conheça todas as dicas para aplicar no tratamento da dor.

O que causa a lombalgia?

Cada paciente possui um fator que o levou a desenvolver a lombalgia, mas existem alguns riscos que devemos observar.

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, " paletas ": [{" nome ":" Paleta padrão "," valor ": {" cores ": {" 62516 ": {" val ":" rgb (19, 114, 211) "," hsl ": {" h ": 210," s ": 0,83," l ": 0,45}}}," gradientes ": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
GARANTA AGORA

O sedentarismo, por exemplo, está entre os agravantes da dor lombar. Alguém que não realiza atividade física regularmente possui musculaturas estabilizadoras de tronco enfraquecidas, ou seja, perde a estabilidade lombar com maior facilidade.

Com menos estabilidade na região, é muito provável que aquela pessoa sedentária desenvolva desvios posturais, que também é um dos agravantes da lombalgia.

Combinando esses dois problemas com a obesidade, que também é uma consequência do sedentarismo, é possível perceber que tudo está conectado.

A ocupação do paciente é outro ponto importante para o desenvolvimento da lombalgia.

Alguém que realiza esforço repetitivo e corre riscos de lesionar ou tensionar as musculaturas lombares está mais exposto à quadros de dor, já aqueles trabalhadores que ficam boa parte do dia sentados também merecem atenção, pois esse hábito também leva a problemas de postura.

Tratamento e cuidados

A maioria dos pacientes que sofrem com lombalgias pode receber tratamento através de métodos conservadores. Até mesmo aqueles que apresentam hérnias ou lesões, geralmente, respondem bem ao tratamento.

Antes de realizar os exercícios para a lombar, é muito importante ter alguns cuidados, especialmente com aquele aluno que está com dores agudas. São eles:

  • Respeitar a dor do aluno;
  • Evitar trabalhar a região dolorosa diretamente logo no início do exercício;
  • Aliviar a dor antes de tratar a patologia.

É preciso ter em mente que aquela dor é um fator extremamente restritivo para o paciente. Ele não só fica incapaz de fazer exercícios durante a aula, mas também sofre com dificuldades ao realizar as atividades da vida cotidiana.

Sendo a dor a primeira prioridade, é preciso identificar qual é a causa desse quadro. Lembre-se de encontrar possíveis pontos-gatilhos na região lombar ou em regiões próximas que possam causar dor irradiada.

Enquanto há a procura para aliviar a dor, muitos médicos podem prescrever analgésicos e relaxantes musculares para o aluno, no entanto, o paciente não deve abandonar a reabilitação por causa de um alívio temporário causado pelo remédio.

O uso excessivo de medicamentos para a dor pode até levar à dependência, fazendo com que o aluno não consiga se livrar do desconforto sem recorrer aos remédios.

O objetivo do tratamento com exercícios para a lombar deve ser fortalecer a musculatura lombar e recuperar sua estabilidade e, assim, proporcionar que o aluno volte às atividades normais e, também, evitar o retorno da lombalgia no futuro.

O repouso é outro inimigo a ser enfrentado quando se trabalha com dores na lombar. Muitos alunos escolhem ficar sem se mover para evitar a dor, porém, dessa maneira ele nunca vai corrigir o desequilíbrio que causa a lombalgia.

Exercícios para a lombar

Como fortalecer os extensores da coluna se o aluno está com dor?

Primeiramente, não é porque o aluno está com dor que ele vai ficar sem se exercitar. Os movimentos são a única maneira de garantir que ele conseguirá um alívio definitivo na dor.

Realmente, alguém com dor lombar não consegue fazer extensão de coluna sem sentir um desconforto muito grande, ao menos nos exercícios para a lombar tradicionais. É por isso que, no vídeo abaixo, estão algumas ideias de como fortalecer essas musculaturas numa posição neutra.

Depois que o aluno conseguir realizar, sem problemas, o exercício mostrado no vídeo, o seu corpo deve ser preparado para ainda mais. Já que ele está com os extensores um pouquinho mais fortalecidos, é possível introduzir uma leve extensão.

No exercício do vídeo abaixo, o aluno deve partir de uma flexão para a posição neutra. Tudo é feito com o auxílio da mola, ajudando o aluno a chegar na posição mais difícil.

Fortalecimento de Core para alunos com dor

Um exercício maravilhoso para trabalhar com os pacientes com lombalgia é as pranchas.

Como é possível usar pranchas em alunos com dor? De fato, eles nem vão conseguir manter a posição porque estão com estabilizadores enfraquecidos.

Por essa razão, deve-se adaptar o exercício, imaginando uma maneira que deixe a posição mais leve para o aluno, de preferência quase de pé.

No vídeo abaixo você encontra uma evolução de pranchas, que começa com a bola encostada na parede, segue para uma superfície um pouquinho mais baixa e assim por diante.

Cuidados com a progressão do aluno

Conseguir um trabalho eficiente de fortalecimento de estabilizadores de coluna é a melhor maneira de garantir que o aluno melhorará da patologia. Porém, isso precisa ser feito numa progressão para que ele se livre da dor antes de fazer exercícios para a lombar mais avançados.

É fundamental tomar cuidado para não avançar o aluno antes que ele consiga fazer os exercícios fáceis de forma perfeita. Caso contrário, o aluno terá o corpo forçado além do limite e piorará a dor ao invés de melhorá-la.

+9 exercícios para a lombar na fase inicial do tratamento

No próximo vídeo estão alguns exercícios que podem ser usados em casos de dor lombar. Eles ajudam a trabalhar tanto musculaturas diretamente envolvidas no problema, quanto músculos de base, como o glúteo.

O trabalho completo ajudará a resolver outras compensações causadas pela lombalgia e que também estão agravando o problema. Lembre-se que concentrar-se somente na área lesionada ou com patologia é um erro, já que o corpo está sempre conectado.

Conclusão

A dor lombar é um problema grave que deixa os alunos sem seus movimentos funcionais e com dificuldades para atividades simples. Durante a reabilitação, queremos que os alunos consigam recuperar sua movimentação e aliviar a dor.

Porém, esse trabalho deve ser feito com cuidado, especialmente se o aluno estiver com dor no momento de realizar o exercício para a lombar. Nesse primeiro momento, os exercícios devem ser feitos de maneira leve, sempre respeitando seus limites.

Aos poucos é possível progredir com os exercícios para dor lombar, introduzindo trabalhos de extensão e flexão de tronco, pranchas e exercícios para a lombar mais avançados. Claro que tudo deve ser previamente planejado de acordo com o desenvolvimento do aluno durante as aulas.