Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

O ombro é a região do corpo humano que mais possui amplitude de movimento. Essa característica faz com que seja uma região muito complexa, frequentemente acometida por diferentes patologias.

Nesta matéria você poderá encontrar dicas imperdíveis para o tratamento de patologias no ombro utilizando o Método Pilates. Antes de continuar a leitura, pegue papel e caneta para anotar todos os detalhes!

O ombro

Localizada entre o braço, essa articulação é formada por outras quatro articulações:

  • Articulação glenoumeral: principal articulação do ombro, é como um ligamento dos movimentos do braço, conta com amplos graus de movimento e instabilidade. Para manter a estabilidade dessa articulação temos o sistema do complexo cápsulo ligamentar glenoumeral e a composição dos músculos e tendões do manguito rotador;
  • Articulação acromioclavicular: realiza o ligamento entre a clavícula e a apófise acromial da escápula;
  • Articulação esternoclavicular: sua localização se dá entre a ponta medial da clavícula e o manúbrio do esterno. Há a existência de um disco cartilaginoso entre as duas faces e esse disco faz com que a articulação não sofra tantos impactos do membro superior para o esqueleto axial no momento em que se movimentar;
  • Articulação escapulotorácica: é uma articulação fisiológica, que realiza a ligação dos músculos da coluna torácica e cervical e mantém o bom funcionamento do complexo do ombro de modo geral.

Já os músculos que compõem o ombro, são:

  • Peitoral maior: maior músculo da parte anterior do tórax e adutor do braço;
  • Trapézio: músculo triangular responsável por elevar a escápula;
  • Deltóide: principal levantador do braço, responsável por movimentar o braço em todos os sentidos e também pela coesão das faces articulares do ombro;
  • Grande dorsal: auxilia na rotação externa do braço.

Principais patologias e lesões no ombro

No nosso dia a dia o ombro é muito utilizado. Não necessariamente você precisa ser um atleta para sofrer com lesões ou ser acometido com patologias nesta região.

Entre as principais patologias e lesões no ombro, estão:

  • Luxações;
  • Subluxação;
  • Distensão muscular;
  • Síndrome do impacto;
  • Separação acromioclavicular;
  • Separação esternoclavicular;
  • Tendinite do manguito rotador;
  • Tendinite do bíceps braquial;
  • Bursite de ombro.

Dicas para utilizar o Método Pilates no tratamento de patologias no ombro

Antes de aplicar os exercícios para o tratamento de patologias no ombro, é muito importante observar a postura do aluno.

No momento em que o aluno estiver realizando o exercício de Pilates ou até mesmo atividades de seu dia a dia, a atenção deverá ser voltada para a respiração.

Já o planejamento dos exercícios deverá favorecer o alongamento do peitoral menor, devido ao seu potencial compensatório. O mesmo vale para a expiração profunda e o fortalecimento dos músculos vencidos, como o trapézio médio e os rombóides.

Outro ponto fundamental no tratamento de patologias no ombro é a avaliação individual de cada aluno para compreender as alterações posturais e sua origem, sejam tensões musculares ou fraqueza em músculos antagonistas. Por consequência, a identificação de quais exercícios serão mais eficientes para cada caso.

Exercícios que trabalham a respiração, alongamentos e o fortalecimento de grupos musculares específicos e até mesmo o corpo de forma global, integrada e harmoniosa. 

Além da respiração, o relaxamento é parte fundamental ao realizar os exercícios durante o tratamento de patologias no ombro. Lembre-se que conduzir corretamente o aluno proporcionará a correção de seus desequilíbrios posturais.

A última dica envolve as restrições. O arco doloroso, que abrange a amplitude de movimento entre 45 e 120 graus de abdução do braço, deverá ser respeitado. Enquanto pacientes que não sentirem dor nessa amplitude articular precisarão evitar movimentos com mais de 90 graus de abdução, já que há atrito intenso entre o tendão do supra espinhoso e acrômio e, consequentemente, agravamento da lesão.

Conclusão

Para um bom funcionamento dos membros superiores os ombros precisam estar em excelentes condições.

O Método Pilates é um ótimo aliado para o tratamento de patologias no ombro, principalmente quando usado de forma adequada para as necessidades daquele aluno, seguindo cada um de seus princípios.