Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

É comum ter alunos com dificuldades para realizar algum exercício, o que não quer dizer que devemos desistir e passar para o próximo movimento sem compreender melhor cada uma das limitações daquele aluno.

É muito importante que o aluno cumpra os objetivos que foram traçados no planejamento, fazendo com que ele se mantenha motivado e sentindo que é capaz de realizar até os movimentos mais complexos.

Nesta matéria você confere como executar o Roll Up, o segundo exercício da lista de originais do Pilates, corretamente. Continue lendo para saber mais!

O movimento Roll Up

O Roll Up foi o segundo movimento registrado no livro de Joseph Pilates, “Return to life through Contrology” (O retorno à vida pela Contrologia), ao todo, o criador do Método Pilates registrou 34 exercícios.

O seu nível técnico é considerado básico, ainda assim, para executar o Roll Up corretamente, é fundamental que o aluno domine os princípios do Método Pilates, já que é um movimento que possui riqueza de detalhes e complexidade demandada pelo sistema muscular.

Como executar o Roll Up corretamente?

É muito importante levar em consideração o objetivo do exercício, ou seja, mobilizar a coluna, segmentando vértebra por vértebra, além de possibilitar o alongamento da cadeia posterior de membros inferiores e também da coluna.

No vídeo a seguir, você confere as melhores dicas para realizar adequadamente o Roll Up.

Quem não pode executar o Roll Up?

Alunos com hérnia discal e com osteoporose não podem realizar o Roll Up, devido a flexão da coluna e também a sobrecarga imposta nesta região.

Conclusão

Assim como todos os exercícios clássicos do Método Pilates, o Roll Up também possui diversas exigências em sua execução. Por essa razão, é muito importante realizar uma avaliação precisa e, consequentemente, um planejamento adequado para que o aluno possa cumprir com os objetivos propostos, sempre considerando as limitações individuais e patologias que o paciente tenha.