Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

O Método Pilates consiste em uma técnica de condicionamento físico em que se trabalha com centro de força, respiração, flexibilidade, concentração e fluidez. Como consequência, a relação entre Pilates e gravidez são grandes aliados para que a mulher tenha benefícios incríveis durante o período gestacional, preparando o corpo para o parto.

Por isso, Joseph Pilates elaborou uma série de exercícios físicos que consistem em controle muscular, através da coordenação da mente, espírito e corpo. (Nascimento, 2021)

Para conseguir os efeitos almejados é preciso entender o perfil do público-alvo e elaborar as sessões tendo como princípio a qualidade e precisão dos movimentos para garantir bons resultados aos seus alunos. 

As gestantes necessitam de um olhar diferenciado, levando em consideração as mudanças ocorridas no período da gestação e a técnica a ser realizada. Quer aprender como a relação entre Pilates e gravidez tem benefícios diretos na saúde da mulher? Continue a leitura!

Queixas comuns no período gestacional

O período gestacional possui muitas alterações físicas e emocionais, já que o corpo da mulher passa por grandes transformações em vários sistemas do organismo. Por isso, algumas queixas são comuns, como:

Essas reclamações podem trazer indisposições físicas, influenciando no bem-estar, afastamentos das atividades trabalhistas, além do comprometimento da vida social e dos afazeres domésticos. 

Indicação do Método Pilates na Gravidez

Como a gestação é uma fase muito importante na vida da mulher e requer cuidados, podem surgir dúvidas sobre qual atividade física é a mais indicada, sem riscos para a saúde. 

O Pilates na gravidez pode ser um ótimo aliado, já que o Método bem orientado não traz nenhum tipo de lesão à aluna, pelo contrário, tem grandes chances de amenizar e prevenir futuras queixas, adaptando o corpo para o ganho progressivo de volume e peso, colaborando no processo do parto dessa paciente (MARRA, 2018).

O estudo e dedicação do profissional para o público gestante é importante para passar segurança diante das dúvidas e questionamentos sobre as indicações das atividades físicas, dos tipos de exercícios e benefícios trazidos com a prática (Gonçalves, 2018).

Com isso, as sessões de Pilates podem promover:

  • Preparação e recuperação para o parto;
  • Conscientização corporal; 
  • Diminuição de estresse e dores lombares;
  • Estabilidade vertebral; 
  • Fortalecimento da musculatura abdominal, dos membros inferiores e do assoalho pélvico;
  • Melhora da circulação, do sono, humor, flexibilidade, postura e respiração. 

Materiais utilizados no Pilates para gestantes

Os exercícios no Studio podem ocorrer em categorias de solo e aparelhos. Os de solo auxiliam na respiração e centros de forças, enquanto os aparelhos possuem movimentos diferenciados e contribuem para o alinhamento postural, flexibilidade e resistência da musculatura abdominal.

Os equipamentos utilizam carga externa através de mola e ambas técnicas trabalham a estabilização da pelve, articulações, controle abdominal, fortalecimento e alongamento dos membros inferiores e superiores (NASCIMENTO, 2012).

Entre os acessórios que podem ser utilizados, estão: magic circle, from roller, encosto triangular, bola suíça e faixa elástica.

Planejamento de aula de Pilates para gestantes

Para escolher os exercícios que serão indicados, o planejamento é uma etapa muito importante durante a prática do Pilates na gravidez, já que essa fase abrange: 

  • O acolhimento da queixa inicial, tendo uma escuta atenta e acolhedora; 
  • A realização da anamnese clínica com questões que abordam o dia a dia;
  • Avaliação clínica;
  • Cronograma de atividades conforme a necessidade.

A avaliação e acompanhamento do instrutor são essenciais para o planejamento de ação, que devem ser vistos e revistos não somente no início, mas durante toda a prática clínica.

Pilates e Gravidez: quais exercícios são recomendados? 

Os exercícios com movimentos suaves, poucas repetições, sem sobrecarregar as articulações e de baixo impacto proporcionam ganho de equilíbrio e flexibilidade, gerando um efeito tranquilizador e trazendo benefícios para atenuar o desconforto e promover a autoestima (CORDEIRO, 2018).

Os principais são: 

  • Arm Control Facing in (Cadillac);
  • Baby Warm;
  • Exercícios no Reformer;
  • Footwork Chair;
  • Hug a Tree;
  • Mermaid;
  • Pelvic clock;
  • Quadrupedia Dissociation;
  • Side Split;
  • Twist;
  • Twist (Cadillac).

Trabalhando a respiração e conscientização corporal, a gestante começa a utilizar os músculos sem tensão e sem forçar os movimentos, reorganizando o seu centro de força para diminuir as compensações típicas desse período. 

A relação entre Pilates e Gravidez para um atendimento humanizado

Nos meus anos como Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates, acolher uma aluna gestante é sempre um trabalho muito humanizado

Quando a gestante nos procura, muitas vezes, vem trazendo sua queixa pessoal comuns a esses período, mas para ela são sentimentos e sensações importantes que necessitam de um atendimento individual.

Na prática, mesmo com poucas sessões, que variam de duas a três vezes por semana, é possível verificar um ganho de desenvolvimento da consciência corporal diante de todas as alterações posturais que vão ocorrendo no período gestacional. 

O trabalho da consciência corporal mediante a essas alterações posturais que ocorrem durante a gravidez, traz uma postura confortável sem dores ou desconfortos. Isso é muito gratificante em um momento tão especial.

Conclusão

Para garantir os benefícios realizados com o Pilates na gravidez, é necessário seguir alguns critérios como duração, frequência, intensidade e modo de progressão.

A prática profissional com esse público requer conhecimentos para orientar a prática. Por isso, compreender as alterações ocorridas nesse período são essenciais para realizar um bom plano de trabalho com adaptações e um olhar de particularidade para cada caso.

Portanto, um projeto individual para sanar ou amenizar a queixa acolhida, auxilia positivamente na qualidade de vida, bem-estar físico e emocional da gestante, preparando-a para o parto e pós-parto

Entenda como aplicar o Método de forma segura, minimizando os impactos fisiológicos da gestante.

O Pilates para gestantes pode auxiliar nessa fase da vida da mulher, sendo uma das atividades mais indicadas por apresentar baixo impacto e poder ser adaptado às necessidades específicas

Quer aprender com quem sabe e ampliar o leque de aulas dentro do seu Studio? A fisioterapeuta e instrutora do Grupo VOLL, Vanessa Ferraz separou um curso especial para você, com direito a certificado, slides, grupo de WhatsApp exclusivo e mentoria online. Clique aqui e se inscreva agora mesmo!

Referências Bibliográficas 

CORDEIRO, C. C; BREASIL, D. P; GONSALVES, P. D. Os Benefícios do Método Pilates No Período Gestacional: Uma Revisão Bibliográfica. Scire Salutis, v.8, n.2, p.98-103, 2018. 

Gonçalves. G. C; et. al. Fisioterapia Na Saúde Coletiva: Perspectivas Para A Prática Profissional. São Paulo: Científica. 1º ed, p. 28 – 41, 2020.

MARRA, L.M. Método Pilates Aplicado ao Período Gestacional: Uma Revisão Sistemática da Literatura.  Brasilia – DF, 2018. 

NASCIMENTO, T. G; MEJIA, D. P. M. O método pilates aplicado à ginecologia obstetrícia: benefícios durante o período gestacional e para o parto natural. São Paulo, 2012. Disponível em: https://portalbiocursos.com.br/ohs/data/docs/35/17O_mYtodo_pilates_aplicado_Y_ginecologia_obstetrYcia.pdf. Acessado em Julho de 2021.

SILVA, J. K. S; et. al. Benefícios do Método Pilates Aplicados em Gestantes: Um Foco Nas Alterações Posturais. Temas em Saúde. Vol. 19, n. 2, João Pessoa, 2019.