Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

A gestação é um período muito especial na vida da mulher e um momento cheio de mudanças estruturais e fisiológicas em seu corpo. Se engana quem pensa que a barriga é a única a mudar de tamanho, já que essas alterações também acontecem com os seios, além dos inchaços recorrentes nas mãos, e o possível surgimento de varizes.

Para aprimorar a qualidade de vida, é fato que, a prática regular de atividade física no período gestacional melhora o sistema cardiovascular, movimenta o corpo da mulher e ainda potencializa a circulação da placenta, permitindo que o bebê receba mais oxigênio e nutrientes.

Muito se fala sobre a presença das gestantes nas aulas de Pilates, já que a grande maioria procura o Método como exercício físico durante a gestação, exatamente por conhecer seus diversos benefícios para o corpo e a mente.

Por exigir algumas adaptações na realização dos exercícios, a avaliação e o acompanhamento de um profissional especializado se torna ainda mais fundamental nessa fase, já que as variáveis biomecânicas influenciam o equilíbrio que, por sua vez, modificam diretamente a postura das gestantes.

Isso significa que, além do instrutor de Pilates acompanhar e entender as limitações de cada aluna, é preciso levar em consideração as fases da gravidez, que implicam diretamente na escolha do repertório de exercícios a ser utilizados. Continue a leitura para compreender a importância e como realizar o acompanhamento de suas alunas gestantes nas aulas de Pilates!

Quais são os benefícios para as gestantes nas aulas de Pilates?

O Método Pilates se trata de um programa de condicionamento físico e mental que utiliza uma técnica dinâmica para trabalhar força, alongamento, flexibilidade e equilíbrio. 

A praticante reorganiza o seu centro de força, Power House, através de uma prática variada com poucas repetições, concentração, precisão de movimentos e fluidez, melhorando a postura e minimizando as compensações típicas desse período gestacional. 

Por esses motivos, pode ser um ótimo aliado para os seguintes objetivos: 

  • Prevenção das dores na coluna vertebral;
  • Alongamento e relaxamento dos músculos; 
  • Estímulo da circulação sanguínea; 
  • Desenvolvimento da consciência corporal
  • Melhoria da respiração; 
  • Aumento na sensação de bem-estar, além de otimizar a autoestima. 

Diante desses fatores, um planejamento é fundamental para as gestantes nas aulas de Pilates, já que é necessário levar em consideração as patologias, necessidades, limitações e outros aspectos que poderão ser encontrados durante a avaliação.

Postura

A própria gestação irá acarretar em mudanças posturais fisiológicas que, embora os profissionais não possam lutar contra, devem trabalhar nessas alterações para reduzir possíveis dores na coluna ou na região do quadril.

É importante entender em que fase da gestação a mulher se encontra, porque quanto mais cedo ela procurar um studio, mais rápido será para avaliar a postura original com suas devidas alterações, que provavelmente já a acompanhavam antes da gestação. 

Um dos fatores posturais mais vistos é o aumento da hiperlordose lombar, que são desvios prejudiciais para o corpo e que geram compensações importantes, podendo acarretar dores agudas e patologias. 

Para esse caso, os profissionais devem trabalhar a mobilidade da coluna em sua amplitude e ativação do Power House, podendo adequar todos os exercícios, para que sejam feitos na postura favorável para as gestantes nas aulas de Pilates.

Função abdominal 

Outro fator importante de se observar na hora de avaliar a gestante é a função abdominal. Ao longo dos meses, com o aumento do útero, é gerado a protrusão abdominal, levando a uma diástase abdominal fisiológica, que é a separação do feixe entre o reto abdominal. 

Para a estabilização do tronco, é fundamental a observação da função muscular do transverso abdominal. Os músculos abdominais possuem importante função estabilizadora, portanto, quanto mais fraca estiver essa musculatura, maior será a instabilidade articular e, consequentemente, a dor lombar. 

A ativação correta do Power House tem papel fundamental tanto na execução dos exercícios quanto nas atividades do dia a dia, para que não gere mais sobrecarga na coluna, que já está sofrendo grandes alterações.

Como trabalhar o assoalho pélvico das gestantes nas aulas de Pilates?

O assoalho pélvico é a musculatura responsável pela continência urinária e fecal, função sexual e sustentação dos órgãos. No caso da gestante, essa musculatura está ligada à sustentação do bebê, e sofre grande sobrecarga. 

Para realizar uma avaliação mais específica nas gestantes, os instrutores precisam saber se ela sofreu ou ainda sofre de perdas urinárias ou escape de gases durante ou antes do período gestacional. Isso se faz necessário porque, caso ela confirme essa informação, é preciso que um fisioterapeuta pélvico acompanhe o caso mais de perto.

De qualquer forma, os instrutores podem orientá-la na ativação muscular do assoalho pélvico durante a prática do Pilates, evitando assim, o aumento da pressão intra-abdominal.

Conclusão 

A avaliação e o acompanhamento correto das gestantes nas aulas de Pilates é importante para que os atendimentos sejam ainda mais humanizados e direcionados para o caso de cada mulher. 

Os instrutores precisam ter uma boa base teórica sobre as principais alterações biomecânicas e fisiológicas geradas pela gestação, para que dê conforto e segurança às gestantes. Muitos profissionais carecem de conhecimento na área, e acabam fazendo somente alongamentos e mobilizações de quadril na bola suíça

Também é importante reforçar qual é o maior objetivo da mulher com o Pilates, para que ela vivencie o Método e, instrutor e aluna possam, juntos, traçar objetivos que determinam um momento de muita saúde física e mental.

Para você que já é instrutor(a) de Pilates, o Grupo VOLL possui o curso online e ao vivo de Pilates para Gestantes. Ministrado pela fisioterapeuta e profissional de Educação Física, Vanessa Ferraz, o curso ensina a maneira correta de aplicar o Método Pilates Avançado a fim de minimizar os impactos fisiológicos da gestante.

O Método Pilates para gestantes pode auxiliar nesta fase da vida da mulher, sendo uma das atividades mais procuradas por apresentar baixo impacto e poder ser facilmente adaptado às necessidades específicas de cada gestante. 

Além do curso ser completo e garantir um certificado de conclusão, é uma grande oportunidade para ampliar sua carreira dentro de um segmento tão procurado no Método Pilates. Ficou interessado? Basta clicar aqui e se inscrever.