Posted in:

Como o Pilates Ajuda na Depressão?

Como o Pilates Ajuda na Depressão?
Gostou? Avalie!

O que é depressão?

Neste artigo explicarei como o Pilates ajuda na depressão, mas primeiramente precisamos deixar claro o que é essa condição.

A depressão é um transtorno de humor comum e debilitante que afeta mais e mais pessoas em todo o mundo. Estima-se que 350 milhões de pessoas de todas as idades experimentam sintomas de depressão, e alguns estudos apontam que cerca de 13% dos brasileiros tomam antidepressivos.

Esse número salta para 25% para as mulheres entre seus 40 e 50 anos e aumenta um pouco mais quando não tratados no início ou devido ao abandono precoce do tratamento, voltando com mais força após os 60 a 65 anos, incluindo outros transtornos como síndrome do pânico e ansiedade.

Ainda mais alarmante e preocupante é o aumento dos casos em crianças e adolescentes, o que pode ocultar danos seríssimos na fase adulta, se não diagnosticado nesta fase. Atualmente 1 em cada 4 pessoas podem dizer “Eu tenho depressão hoje ou já sofri de depressão em algum momento da minha vida”, eu sou uma dessas pessoas.

A depressão é uma condição muito real, física, como diabetes ou doenças cardíacas. Se o seu coração não funciona corretamente, conhecidos estarão preocupados e solidários, mas se o seu cérebro tem uma falha ou duas, você geralmente não tem o mesmo nível de compreensão – ou seja – a depressão vem aumentando drasticamente devido também ao pré-conceito enraizado em nossa cultura.

Pilates-ajuda-na-depressão-11

Enquanto algumas pessoas descrevem a depressão como “viver em um buraco negro” ou ter um sentimento de desgraça iminente, outros se sentem sem vida, vazio e apático. Homens, em particular, pode até se sentir irritado e inquieto.

Não importa como você experimenta essa sensação, a depressão é diferente da tristeza normal, é como se ela “engolisse” sua vida, seu dia-a-dia, interferindo na sua capacidade de trabalhar, estudar, comer, dormir e se divertir.

Quando você está preso pela depressão, parece que nada vai mudar. Mas é importante lembrar que os sentimentos de desamparo e desesperança são sintomas de depressão, não a realidade de sua situação. Existem coisas que você pode fazer hoje para começar a sentir-se melhor, e que auxiliam, assim como o Pilates ajuda na depressão.

Às vezes a vida pode apenas parecer que é muito pesada quando temos uma mentalidade como essa, que tendem a ter a sensação de que a nossa vida está em uma espiral descendente e que estamos perdendo o controle de nós mesmos.

Muitas vezes essa sensação nem sempre é o caso, é uma sensação esmagadora, deprimente que podemos sentir, o que pode nos levar a ter pensamentos e hábitos destrutivos.

Mas como o Método ajuda na Depressão?Pilates-ajuda-na-depressão-20

Pilates é bom e ajuda na depressão. O Método realizado de uma forma regular e equilibrada, demonstra ter efeitos muito positivos sobre as pessoas que sofrem com a depressão e ansiedade. Uma das formas mais benéficas de exercício que ajuda na depressão é o Pilates, além da Ioga e Artes Marciais.

No Pilates é essencial que se inicie com exercícios simples, de baixo impacto e treino mental, usando basicamente os exercícios que conhecemos como os Pré Pilates que ajuda na depressão, introduzindo através deles os princípios do Método, e treinando a respiração, a qual deve ser estimulada aos poucos e com cautela.

A respiração tem um poder de mexer com emoções muito profundas e que talvez desencadeie outras reações as quais podemos não estar preparados para dar suporte adequado, por isso convém ir com calma. Devemos estimular as conexões mentais, através de sons, aromas, comandos verbais e de imagens que remetam a coisas e fatos alegres.

A mente traz a pessoa de volta a realidade e a conecta com seu corpo mais facilmente, e trabalhar a concentração ajuda essa pessoa a vencer barreiras físicas e mentais, propor desafios que serão facilmente alcançados através dos demais exercícios contidos no repertório de Pilates.

Sejam eles exercícios unilaterais de equilíbrio e propriocepção, ou exercícios que desafiem a concentração e que desenvolvam a autoestima da pessoa, fazendo com que ela veja e sinta que é capaz, que a vida pode ser colorida e feliz.

Isso desenvolve a interação também do cliente com os demais, faz com que ele se permita sair da prisão mental em que esteve, sem que ele mesmo se dê conta disso, se torna algo possível e espontâneo. Assim o Pilates ajuda na depressão.

O Pilates desenvolve uma base mais forte, mais densa, melhores conexões mentais e caminhos no cérebro, e isso é realizado através do movimento consciente. Isto é diferente da “resposta de relaxamento” que pode ser benéfico na redução dos hormônios que provocam stress.

O movimento consciente trabalha exercício intensivo controlado e concentrado ou alguma atividade em que o participante esteja totalmente envolvido com a mente e o corpo. O participante é cuidadosamente envolvido em cada momento da construção de cada exercício proposto, e no Pilates através de seus exercícios feitos desta forma podem ser uma grande ferramenta e ajuda na depressão.

Joseph Pilates escreveu: “ Quando as células cerebrais são desenvolvidas, a mente também é desenvolvida”.

Assim, os instrutores podem começar com órgãos dos sentidos usando a Contrologia para despertar o controle da mente sobre os músculos, despertando milhares e milhares de células musculares de outra forma que podem estar dormentes.

Assim desperta correspondentemente milhares e milhares de células cerebrais dormentes, ativando, assim, novas áreas e estimulando ainda mais o funcionamento da mente. Não é de admirar que tantas pessoas expressam tão grande surpresa após a sua experiência inicial com exercícios de Pilates, citando sua realização, e a sensação resultante da “elevação”, algo diferente de tudo que já fizeram.

A Importância do Método para quem sofre de DepressãoPilates-ajuda-na-depressão

A prática do Pilates de uma maneira geral e especialmente para esse grupo de pessoas não é apenas “fazer exercícios”, mas deve ser visto como “ser exercícios”. Se o praticante executar estes exercícios corretamente com o controle completo, atenção e concentração, estará treinando o cérebro – e muito – da mesma forma que nós treinamos nossos músculos.

Nós aumentamos o seu centro de atenção que ajuda a ancorar o praticante em seu corpo, no presente, interrompendo o ciclo negativo de auto sabotagem e fortalecendo o sistema nervoso para lidar com o stress e a negação.

É muito importante falar abertamente sobre a depressão, pois assim podemos avançar na busca de soluções e ferramentas para aqueles que sofrem. Com a compreensão e a quebra de tabus, aumentamos a consciência da sociedade, e assim o apoio que fornecem para aqueles que sofrem de câncer, diabetes ou doença cardíaca.

Com essa quebra de tabus vai se tornar mais disponível também para aqueles que sofrem de depressão, pois ainda existe um alto grau de desconhecimento e negação da sociedade para a depressão, um pré-conceito e discriminação ainda são muito relatados pelos clientes.

O apoio e carinho dos amigos e familiares é fundamental para o diagnóstico, tratamento e consequentemente a cura da depressão. Ela é silenciosa. Tenho relatos de esposas que vivem há cerca de 20 anos com depressão e escondem do companheiro devido o julgamento feito pela sua família e amigos, o que faz com que a sua incapacidade para lutar contra a doença só aumente.

Percebo em minhas aulas com esses clientes que o treino ajuda a desenvolver a sua força interna, além da resistência e flexibilidade, e tudo ao mesmo tempo ajuda na depressão pois o praticante alivia sua mente. Muitas pessoas têm usado Pilates para superar esse diagnóstico.

Enquanto outras formas de exercício podem ajudar a limpar a mente, o Pilates ajuda para realmente aliviar, e esvaziar a mente. Você não está focado em terminar os últimos cinco minutos de uma corrida ou entrar em mais uma série no supino fisicamente desgastante.

Eu particularmente acredito que os exercícios de Pilates realizam mais de uma função: os movimentos condicionam e fortalecem além de ser possível massagear os músculos.

Enquanto você está ganhando força muscular, você também vai aliviar-se da tensão muscular, ajudando você a se tornar uma pessoa forte e flexível, e ainda durante a execução dos exercícios de Pilates, você também está relaxando sua mente.

Pilates ajuda na depressão 15

Usar o Pilates como uma ferramenta para controlar sua mente é uma das principais maneiras que você pode usar para lutar contra a depressão. O Método exige foco e ajuda você a se sentir no controle de sua vida novamente, talvez porque você precise se concentrar tão completamente, o que ajuda na depressão pois você vai estar no controle de todos os aspectos de cada momento de sua vida.

Muitas pessoas entram em depressão porque eles sentem que estão perdendo o controle de suas vidas. Com Pilates, elas são obrigadas “inconscientemente” a controlar mentalmente e fisicamente todos os aspectos do treino, dando-lhe a prática mental para ajudá-lo a controlar melhor sua vida espontaneamente.

Pilates pode ser um alívio mental e emocional para aqueles que sofrem de depressão, ansiedade ou stress diário, pois os princípios de Pilates o levam a se concentrar para dentro de você, durante todo o treino, concentrando-se nos detalhes, na forma e execução de cada exercício.

Pilates pode rejuvenescer a mente e restaurar o espírito e às vezes acho que os benefícios são praticamente os mesmos da meditação.

Todas as vezes que trabalhei com indivíduos que tiveram crises de depressão e ansiedade, percebi que esses clientes tem um grau de tensão mais elevado, às vezes até mesmo um certo desespero no olhar, mas, que no decorrer da aula respondem de forma extremamente positiva.

Ansiedade e depressão podem ser esmagadoras, mas, quando a pessoa vê seu próprio corpo executando movimentos saudáveis, fortes e elegantes, isso restaura sua fé e crença no que ele pode conseguir. A autoimagem saudável é extremamente positiva e extremamente fortalecedora.

Eles passam a dizer que o Pilates como um exercício físico, é muito facilitador no controle mental do seu corpo, tornando-os mais flexível e em melhor forma física e que coloca você no comando de algo que você não tinha controle antes: o seu corpo e a sua mente.

Há ampla evidência para provar para nós que Pilates é muito mais do que apenas mais um treino. Em um mundo que pode ser difícil para se viver, com a autonomia e confiança que o Pilates pode proporcionar torna tudo muito mais fácil, os exercícios podem ser um escape físico e mental, especialmente para aqueles que sofrem de depressão.

Algumas dicas de Pilates para quem sofre com a DepressãoPilates-ajuda-na-depressão-10

  1. Esteja ciente de usar todo o seu corpo durante todos os exercícios. Cada exercício começa em primeiro lugar no cérebro e viaja instantaneamente para o seu centro, o seu power-house, para começar. Cada músculo é ativado, mas não de uma forma excessivamente tensa. Mesmo exercícios difíceis devem ser praticados para alcançar esta conexão.
  2. Concentre-se em criar um ritmo perfeito entre o movimento e a respiração. Ligue cada inspirar ou expirar para uma direção específica do movimento, deixe a respiração durar todo o movimento.
  3. Ter uma “tarefa” de “um exercício”. Se a depressão tem você em suas garras, você deve fazer um exercício, comprometer-se com si mesmo que você vai fazer um exercício, mesmo que seja em sua cama! Se você sente que você pode fazer um segundo exercício, em seguida, vá para ele! E se não, se concentrar no que você fez use isso como um incentivo para tentar novamente. Você sabe que é capaz, use a sua “tarefa” como uma tábua de salvação em momentos críticos de um dia extremamente difícil em que a depressão está destruindo sua autoestima. Seja forte e realize o seu exercício, isso normalmente funciona com a maioria que se permite tentar.

Concluindo…Pilates-ajuda-na-depressão-2

Faço um convite para aqueles que gostariam de experimentar o Pilates como uma forma de exercício para o combate e ajuda na depressão, que comece agora! Há uma infinidade de academias, Studios e Clinicas, inclusive parques públicos que oferecem aulas de Pilates.

E claro, é sempre uma boa ideia consultar o seu médico antes de iniciar qualquer rotina de exercícios e se a sua depressão for tratada em conjunto com um psicólogo, psiquiatra ou médico de sua confiança fará toda a diferença no diagnóstico e tratamento da depressão.

Um grande começo, no entanto, e sem contraindicações é o Pilates. Você não tem que se sentir como se estivesse perdendo o controle nunca mais. Pilates tem provado ser uma das melhores maneiras de recuperar o controle de seu corpo, mente e vida.

Se você Profissional de Pilates ou cliente tiver alguma vivência com o Método no tratamento da depressão compartilhe comigo, ficarei muito grata com a sua contribuição, juntos poderemos ajudar muitas pessoas a vencerem esse vilão silencioso e recluso que é a Depressão.

 

ATENÇÃO: As informações contidas neste artigo destinam-se apenas para fins educacionais. Não constitui aconselhamento médico, nem é um substituto para o conselho médico. Você deve consultar um médico a respeito de diagnóstico ou tratamento médico para depressão.

Written by Sandra Mara Ribeiro

Sandra Mara Ribeiro

Bacharel em Educação Física, foi Bailarina na adolescência sempre esteve em contato com metodologias ligadas a Alongamento e ao Movimento. Docente em 03 diferentes Cursos de Pós-Graduação em Pilates; Certificada em Pilates pela Physio Pilates – Polestar; Pós-graduada em Pilates Funcional e Condicionante pela Unicenp de Curitiba em 2008 com 590 h/aula; Pós-graduada em reabilitação cardíaca e grupos especiais pela UGF em 2008;Pós-graduada em Fisiologia do exercício pela UGF em 2008; Certificada PMA - CTP Pilates Method Alliance – 2015; Realizou seu 1º Curso de Formação em Pilates em 2001 e a partir de 2004 abriu seu estúdio, onde trabalhou como Personal Trainer e Instrutora de Pilates além de diversas outras áreas ligadas a saúde e bem estar, atualmente é sócia-proprietária do Stúdio’S Cursos e Pilates Trainer onde além de dar aulas, promove cursos e realiza palestras na área de Pilates e saúde, Mentora e coordenadora do Curso de Formação em Pilates Instrutor do Stúdio’S Cursos.

5 posts

5 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Adorei o artigo, recomendo a leitura a todos. Obrigada por dividir conosco. Sou sua Fã. Beijos de Luz.

  2. Excelente texto! Completo, pertinente e de fácil assimilação. Parabéns Sandra, pelas colocações!

  3. Amei o artigo…
    Vou tentar o pilates mais uma vez…
    Quando comecei a ter quadros de depressão, aos 17 anos o pilates me ajudou bastante. Era uma luta chegar até lá, pois a angústia me trazia medo, mas meus pais se revezavam, iam comigo e fui melhorando…porém depois de um tempo não fez mais a diferença que fazia.

    • Olá Thais, nós ficamos muito felizes em saber que o Pilates teve um impacto tão positivo na sua vida! Esperamos que você volte sim a praticar o Método e que melhore cada vez mais, não desista nunca! Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *