Posted in:

Pilates no tratamento da coluna: saiba como ajudar um aluno

Pilates no tratamento da coluna: saiba como ajudar um aluno
Gostou? Avalie!

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% da população mundial apresentará algum tipo de problema na coluna durante a sua vida.

Entre os fatores que predispõem essa alta frequência se encontram os hábitos inadequados do dia a dia, como a má postura, a utilização de mobiliários não ergométricos, o uso frequente de mochilas e bolsas pesadas, o sedentarismo, o estresse e a utilização continuada de smartphones.

Apesar de ser preocupante, esse cenário abre um campo de atuação favorável para o Pilates: atividade eficiente que tem sido cada vez mais indicada para o tratamento da coluna de diferentes problemas que a afetam.

Essa técnica promove o fortalecimento muscular, aumenta a flexibilidade e o equilíbrio, que são requisitos fundamentais para a manutenção de uma coluna saudável.

Por isso, reunimos neste texto dados epidemiológicos, informações sobre a importância da qualificação profissional e, também, a respeito dos problemas e dos exercícios mais indicados para o Pilates no tratamento da coluna.

Problemas na coluna: público potencial para um Studio de Pilates

tratamento-da-coluna-8

O mercado para os Studios de Pilates está em franco crescimento e se transformou em um ramo de atuação bastante promissor para fisioterapeutas e educadores físicos.

Essa modalidade física é umas das mais procuradas para o tratamento de determinados problemas ortopédicos, principalmente, para as dores de coluna. Por esse motivo, trouxemos alguns dados acerca desse problema de saúde, a fim de exemplificar a potência do mercado de Pilates no Brasil.

As dores nas costas são uma das queixas de saúde mais frequentes em todo o mundo, tanto entre as pessoas adultas quanto entre as idosas.

Atualmente, existem estimativas de que cerca de dois terços da população adulta mundial já sentiram algum tipo de dor na coluna em algum período da vida.

Desse modo, os problemas de coluna são um fator relevante de morbidade para adultos e idosos. Dependendo da intensidade e da causa, as dores podem provocar vários impactos para a saúde, como a diminuição da capacidade para a execução das atividades diárias — inclusive aquelas relativas ao trabalho —, a perda do condicionamento físico, os problemas de convívio social e a até mesmo depressão.

No Brasil, os problemas de coluna atingem cerca de 13,5% da população total, sendo a segunda doença crônica mais relatada pelos brasileiros. Pesquisas científicas realizadas em diversos países indicam que as dores na coluna são uma das principais causas de procura por assistência médica.

A importância da prática correta com apoio profissional

tratamento-da-coluna-2

Devido à alta frequência e aos impactos que causam para a qualidade de vida, as dores de coluna adquirem o status de um importante problema de saúde pública. Por isso, elas devem ser adequadamente tratadas, a fim de evitar prejuízos ainda mais graves para as pessoas que convivem com esse problema de saúde.

Entre os fatores que determinam a eficácia do tratamento da coluna, inclusive da abordagem com o Pilates, é a qualificação profissional que está acompanhando o paciente.

O Pilates é excelente para o fortalecimento de diversos grupos musculares diferentes, tais como das costas, das coxas e dos quadris, garantindo uma melhora para a postura, a mobilidade, a tonicidade e a flexibilidade.

Como consequência, há um alívio significativo das dores na coluna. Entretanto, se as atividades são erroneamente executadas ou se um exercício é contraindicado para um problema específico, no lugar de ajudar, o Pilates prejudicará ainda mais a coluna do paciente.

Assim, quando mal praticados, os exercícios podem causar estiramentos musculares, hérnias de disco e perdas funcionais temporárias ou permanentes, por exemplo. Nesse cenário, é fundamental que os fisioterapeutas se especializem antes de iniciar as suas atividades em um Studio de Pilates.

Profissionais qualificados conseguem avaliar com exatidão o estado físico e clínico de cada um dos seus pacientes, de modo a planejar e orientar com excelência os exercícios que serão executados.

Principais problemas na coluna que podem ser trabalhados

A coluna vertebral pode ser acometida por vários problemas diferentes, os quais também são causados por fatores distintos, que vão desde os distúrbios degenerativos até as alterações funcionais relacionadas ao envelhecimento. Apesar das diferentes causas, o Pilates é indicado como abordagem terapêuticas para uma grande parte desses problemas:

Cervicalgia

tratamento-da-coluna-4

A cervicalgia, popularmente chamada de dor no pescoço, é a segunda queixa mais frequente da vida moderna. Ela pode ser provocada por fatores distintos, mas, frequentemente, é gerada pelo estresse, pela postura inadequada ou por movimentos bruscos da cabeça.

Os músculos do pescoço são responsáveis por suportar o peso e exercer a movimentação da cabeça. Quando submetidos a algum tipo de sobrecarga, eles se tencionam e diminuem o fluxo sanguíneo local, causando dor e muito incômodo, que podem ser irradiados para os ombros.

Trabalhadores que passam longas horas na frente do computador, muitas vezes, utilizando mobiliários não ergométricos, ou aqueles que estão sob o estresse do dia a dia, podem ter sobrecarga dos músculos do pescoço e, como consequência, a cervicalgia crônica.

Nestes casos, o Pilates é um excelente aliado para o tratamento da coluna. Isso porque, os exercícios causam um relaxamento muscular e melhoram a postura, diminuindo ou combatendo a dor. Entretanto, é fundamental fazer uma avaliação física e verificar as causas, a fim de se certificar da indicação do Pilates para a cervicalgia.

Lombalgia

tratamento-da-coluna-5

O termo lombalgia é utilizado para denominar o conjunto de dores que afeta a região lombar. Assim como a cervicalgia, a lombalgia também pode ser provocada por diferentes causas, mas, entre as mais comuns, se encontra a má posição postural.

Essa manifestação dolorosa é a queixa mais frequente na sociedade moderna, sendo que, segundo estudos epidemiológicos, cerca de 65 a 90% da população adulta poderá sofrer um episódio de lombalgia em algum momento da vida. Além disso, as dores são um importante fator de morbidade e incapacidade funcional.

O principal sintoma é a dor na região lombar, que pode se iniciar de maneira discreta e evoluir progressivamente a intensidade, agravando-se durante a movimentação. Ela pode, também, ser acompanhada pela contratura muscular.

Mais uma vez, o pilates é uma ótima abordagem terapêutica para a lombalgia, visto que ele fortalece os grupos musculares das costas, do assoalho pélvico e das coxas, auxiliando na sustentação da coluna e melhorando significativamente a postura.

Lordose

A coluna vertebral possui uma curvatura fisiológica, de convexidade anterior, situada na região lombar e cervical, que se chama lordose.

No entanto, essa curvatura pode assumir aspectos deformados, os quais podem ser de três tipos:

  • Com ângulo superior a 600, quando recebe o nome de hiperlordose;
  • Situando-se em uma região diferente da cervical e da lombar;
  • Com formato reto ou retificado.

Esses desvios da coluna podem ser causados por diferentes fatores. Geralmente, a hiperlordose lombar, mais comum, é associada a uma anteversão pélvica, que, por sua vez, é provocada por uma fraqueza dos músculos abdominais e glúteos ou pelo encurtamento da musculatura lombar. Outras causas frequentes são a postura inadequada, a gravidez e a obesidade.

Entre os sintomas da lordose se encontra a diminuição da mobilidade, a modificação da postura do corpo, como a proeminência da cabeça ou do abdômen e as dores.

O Pilates aumenta a força, a flexibilidade e melhora o alongamento, corrigindo os problemas posturais e aliviando as dores provocadas por esse problema.

Escoliose

tratamento-da-coluna-7

Vista a partir do plano frontal, a coluna possui um aspecto linear, sendo que alterações desse padrão são chamadas de desvios. Quando a coluna assume uma curvatura superior a 100, o desvio recebe o nome de escoliose.

Além do desvio no plano frontal, a escoliose também se caracteriza pela torção em todos os outros planos do espaço, de forma que a coluna se curva para frente, para trás e em torno do seu próprio eixo.

A escoliose pode assumir diferentes formas e possuir diversos graus de torção, o que determinará a sua gravidade, a necessidade e o tipo de tratamento. Além disso, pode ser ocasionada por diferentes fatores.

Na maioria dos casos, ela é idiopática, podendo também ser congênita ou pós-traumática. Entre as consequências que a escoliose pode causar se encontra a dor, desgaste nos discos intervertebrais, compressões das raízes nervosas e alterações na capacidade respiratória.

Quando indicado para o tratamento desse desvio, o Pilates fortalece e estabiliza a musculatura, ajudando a aliviar as dores, melhorando o equilíbrio e a mobilidade.

Cifose

tratamento da coluna

Vista do plano sagital, a coluna vertebral possui curvaturas fisiológicas na região torácica e sacral chamadas de cifose. No entanto, quando essa curvatura é superior a um ângulo de 40 graus, ela passa a ser um desvio da coluna e recebe o nome de hipercifose.

Esse desvio também pode ser causado por diferentes fatores, sendo, na maioria dos casos, idiopática. Outras causas incluem traumas, malformações congênitas e infecções. Dependendo da gravidade, a cifose pode resultar em dor e alterações posturais.

Nos casos em que o Pilates é indicado para o tratamento da cifose, ele fortalece os grupos musculares do dorso e promove o alongamento dos músculos peitorais, melhorando o aspecto estético e o equilíbrio do corpo.

Exercícios e aparelhos recomendados para o tratamento da coluna

tratamento-da-coluna-9

Como já salientado, a coluna vertebral pode ser acometida por diferentes problemas de saúde, que por sua vez são causadas por fatores distintos. Apesar dessas diferenças, o Pilates é uma abordagem muito eficiente para grande parte desses problemas.

No entanto, é essencial que os exercícios sejam escolhidos de acordo com as especificidades de cada paciente, que inclui a idade, a condição física e clínica, a causa e o tipo de problema que está afetando a coluna. Isso, mais uma vez, ressalta a importância da especialização e da qualificação profissional.

A seguir, separamos alguns dos equipamentos utilizados com frequência na prática do Pilates, bem como os exercícios mais comuns e as suas respectivas indicações para os problemas de coluna. Confira!

Exercícios do Pilates podem ser realizados com a utilização de equipamentos. Uma vasta gama de possibilidades é oferecida pelos aparelhos, que são ajustáveis, sendo que os exercícios são praticados de forma rítmica e controlada, proporcionando melhoria postural e respiratória.

A escolha entre os diferentes equipamentos dependerá do objetivo terapêutico estabelecido para cada paciente.

Geralmente, os exercícios realizados para o tratamento da coluna têm por objetivo fortalecer grupos musculares profundos, responsáveis pela estabilidade, principalmente, aqueles localizados na região vertebral, lombar, abdominal e nas coxas.

tratamento da coluna 9

Fit Ball

A bola fornece uma superfície instável, recrutando diferentes grupos musculares da pessoa que está praticando um exercício específico, aumentando a força e o equilíbrio. Esse equipamento pode ser incorporado de maneiras variadas para o tratamento de problemas na coluna, sendo alguns movimentos comuns a mobilização de coluna e o Glute Stretch.

Reformer

O Reformer tem a forma de uma cama, sendo composto por um carrinho deslizante e ligado a molas de resistência variável. É utilizado para exercícios de coxa, abdômen, quadril e peito, indicados para diferentes problemas da coluna.

Barril

O barril é muito utilizado para melhorar o alongamento e a flexibilidade da coluna vertebral. Esse equipamento tem a forma de meia lua, acoplada a uma escada fixa, que possibilita movimentos de flexão e extensão do tronco.

Cadillac

O aparelho possui dois suportes deslizantes que possibilitam a utilização das molas de diferentes formas, possibilitando em torno de 200 variações. Podem ser realizados exercícios em posição sentada, deitada, ajoelhada ou de pé, que possuem foco na coluna, pelve, abdômen e ombro.

Conclusão

tratamento-da-coluna-1

Diante do exposto, ficou claro que os problemas de coluna são uma das principais queixas da população mundial, estando muito presente entre idosos e trabalhadores de diferentes posições ocupacionais.

Além disso, o tratamento desses problemas varia de acordo com o tipo e a causa, mas o Pilates é um importante aliado para grande parte deles, visto que ele oferece melhora da força e do tônus muscular e, ainda, aumenta a flexibilidade e o equilíbrio.

Apesar dessa importância para o tratamento da coluna, é fundamental que os fisioterapeutas e educadores físicos se especializem nas técnicas de Pilates, de forma a aumentar a segurança para o paciente!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *